O que pode ser feito com a VPN?

Descubra, com a ajuda da rede VPN, como você pode assistir a filmes que são bloqueados em seu país, entrar em sites que você não tem acesso a se esconder do FBI quando baixar torrents e muito mais.

Os aplicativos VPN foram originalmente concebidos para grandes organizações com mais de um PC.

Nota: vá para o parágrafo depois da ilustração se a explicação técnica não interessar e você apenas desejar saber o que pode ser feito com a VPN.

VPN é um acrônimo para Virtual Private Network (Rede Virtual Privada).

Originalmente, a VPN foi usada por grandes empresas para conectar computadores em locais distantes, e até hoje o uso de VPN é popular entre as organizações com escritórios com mais de um PC.

Imagine, por exemplo, que a Coca-Cola Company em Atlanta tenha um prédio de escritórios onde todos os computadores estão conectados ao servidor da empresa por meio de cabos, e há pouco risco de que hackers quebrem a rede privada da Coca-Cola.

Agora, a Coca-Cola abre um escritório no Canadá e seus funcionários em Toronto precisam ter acesso à rede privada. Mas instalar um cabo a partir do escritório em Atlanta para Toronto é um pouco exagerado apenas para manter a privacidade. Por isso, a empresa utiliza uma VPN para praticamente criar uma rede privada (daí a sigla “Virtual Private Network” ou VPN).

É assim que uma conexão é estabelecida entre o computador em Toronto e o servidor principal em Atlanta de forma segura (os diferentes protocolos de comunicação da VPN são responsáveis ​​pela segurança, que não é, naturalmente, tão perfeita como uma rede privada real, mas chega perto).

Esta conexão que é estabelecida entre estes computadores sem quaisquer cabos reais é, evidentemente, estabelecida através da Internet.  É por isso que muitos trabalhadores (em regime de teletrabalho, trabalhando a partir de um hotel ou pessoas em trânsito) podem se conectar com a rede privada virtual da Coca-Cola quando possuem as credenciais adequadas.

Dê uma olhada na ilustração que fizemos para demonstrar uma VPN.

VPN1_620

Navegar de forma anônima com a VPN

Na prática, embora a explicação acima se refira a grandes organizações, os serviços de VPN se tornaram populares devido à sua característica secundária: a capacidade de ser visto como se você estivesse navegando a partir do servidor principal quando você pode, na verdade, estar em um país diferente.

Desde o momento em que toda a comunicação entre o computador e o serviço VPN é criptografada, nem o Google, seu provedor de Internet ou o Serviço Secreto conseguem descobrir quais sites você realmente visitar, os e-mails que recebe, etc. Toda a comunicação parece que saiu do servidor principal da VPN, que geralmente está localizado em um país diferente e, mais importante, esta comunicação é criptografada.

Existem dois principais públicos para serviços de VPN:

  1. As pessoas comuns que querem simplesmente navegar anonimamente, seja por razões de segurança ou pela vontade de assistir ao conteúdo através da Internet que está bloqueado em seu país (um dos exemplos mais comuns é a Netflix, que tem restrições em muitos países).
  2. As pessoas que são ativas em áreas obscuras, como os usuários que querem assistir filme pornô e não querem que seu provedor de Internet ou o Google saibam sobre isso (em alguns países, isto é um ato criminoso), terroristas que lidam com armas, criminosos que criptografam os dados sobre sua atividade, etc.

O que pode ser feito com a VPN?

Alguns dos usos mais comuns da VPN estão listados abaixo:

  1. Desbloqueio de programas de TV – A VPN pode servir para assistir vídeos que não estão disponíveis no país onde você se encontra, por exemplo, serviços de filmes Hulu e Netflix, séries da BBC britânica, jogos de futebol e outros esportes que são transmitidos online gratuitamente apenas em alguns países.
  2. Desbloqueio de sites – Alguns países bloqueiam serviços como o Facebook, YouTube, Twitter e muito mais. Um serviço de VPN lhe permite estar na China mas navegar como se você estivesse nos EUA. Da mesma forma, algumas escolas e empresas bloqueiam o acesso a sites populares e redes sociais e a solução para isso é a VPN.
  3. Criptografia de Torrents – Em alguns países, o download de torrents é crime. Em outros países, os fornecedores de serviços de Internet detectam que um usuário está baixando Torrents e reduz a velocidade de navegação, como forma de punição. Um serviço de VPN criptografa os dados transmitidos de modo que até mesmo seu provedor de serviço de internet não saiba que você está baixando Torrents e, portanto, nenhuma punição pode ser imposta.
  4. Ocultar a identidade – Com a VPN, você pode personificar um usuário de um país estrangeiro por vários.  (Isto é muito útil na comunidade da Internet.)

Serviços de VPN recomendados

Hoje em dia, vários serviços de VPN estão disponíveis.  É como se cada desenvolvedor de site estivesse mantendo servidores em diferentes países e se chamando de serviço de VPN.

No entanto, o gerenciamento de carregamento (de modo que sua navegação não seja abrandada, porque muitas pessoas estão usando o servidor), a capacidade de driblar o Netflix e sites semelhantes (que constantemente tentam detectar os serviços de VPN e bloqueá-los) e mais parâmetros criam um distinção entre esses serviços de VPN.

Classificação Nossa pontuação Classificação do usuário
Escolha do Editor 5.0
Ler Análise
2 4.9
Ler Análise
3 4.8
Ler Análise
4 4.7
Ler Análise
5 4.7
Ler Análise

Você também pode clicar neste link para ver uma tabela de comparação detalhada dos serviços de VPN mais populares.

Nota importante: nós não o incentivamos a realizar ações ilegais porque você está usando uma VPN e não pode ser capturado.  Mas encorajamos você a clicar em um dos botões de redes sociais abaixo, e compartilhar este artigo 🙂

Isto foi útil? Compartilhe.
Compartilhe no Facebook
0
Tweet isso
0
Compartilhe se você acha que o Google não sabe muito sobre você
0