10 fatos sobre VPNs que você provavelmente não sabia

As VPNs são usadas por muitas pessoas, pois elas estão entre os serviços confiáveis que protegem a privacidade e os dados pessoais online. Embora o uso das VPNs esteja aumentando constantemente, as pessoas ainda desconhecem vários fatos fascinantes sobre este serviço.

Cada vez mais pessoas e empresas contam com as VPNs para proteger seus dados pela Internet, bem como em outras redes públicas. De acordo com descobertas recentes, 1 a cada 4 pessoas no mundo usa servidores VPN. Isso é incrível. Aqui estão 10 fatos interessantes sobre VPNs que você provavelmente não sabia.

  1. Os provedores de VPN mantêm os seus dados para eles próprios
    Há um equívoco generalizado de que os provedores de VPN mantêm registros de clientes com o objetivo de entregá-los às autoridades governamentais. Isso é falso! Os dados são usados para determinar possíveis problemas na rede ou melhorar os seus serviços. No entanto, existem alguns países onde os governos podem exigir que os provedores entreguem esses registros.
  2. Uma VPN é semelhante a uma firewall, com a exceção de não ser rastreável
    Enquanto as firewalls são como um filtro que verifica os pacotes de dados que entram e saem de uma rede ou computador (e também protege você contra vírus), as VPNs são um pouco diferentes. Elas usam criptografia de túnel para proteger as suas informações que transitam entre servidores, tornando mais difícil para coisas como vírus alcançar sua rede ou computador. Ambos esses recursos protegem coisas diferentes e são igualmente importantes. As firewalls protegem as redes através da filtragem e as VPN protegem as redes por serem irrastreáveis. Como uma WAN (Wide Area Network), as VPNs alteram os nossos endereços IP e localização geográfica, fornecendo acesso seguro a qualquer site.
  3. O PPTP é o protocolo de VPN mais antigo
    Gurdeep Singh-Pall, engenheiro de software da Microsoft, desenvolveu o PPTP (Peer-to-Peer Tunneling Protocol) em meados da década de 1990 e preparou o caminho para VPNs. Embora muitos afirmem que o PPTP é o mais rápido de todos os protocolos, ele foi originalmente projetado para acesso discado e possui o menor nível de criptografia. O rascunho padronizado do IPsec foi apresentado em 1996.
  4. Usar uma VPN não torna você completamente anônimo
    Mesmo que alguns serviços de VPN garantam que a navegação na Internet é anônima, ela não é totalmente anônima. Mesmo que não exijam nenhuma informação sobre você, eles ainda podem identificá-lo pelo seu endereço IP. Mas não é algo que você deva ter medo, porque os serviços não tentam revelar a sua identidade.
  5. Você pode ainda ser hackeado com uma VPN
    Apenas é extremamente difícil acontecer isso. Embora uma VPN possa alterar o seu endereço IP, ocultá-lo de terceiros e criptografar seus dados, ainda é possível ser hackeado por criminosos virtuaisNo entanto, a criptografia de VPN torna quase impossível isso acontecer. Mesmo que seja possível, é significativamente mais seguro usar uma VPN do que não usá-la.
  6. As VPNs podem fazer você poupar dinheiro em assinaturas
    As assinaturas para serviços de streaming ou outros sites da Internet ajustam os seus preços de acordo com a sua localização. Usar uma VPN para alterar o seu endereço IP pode reduzir o preço de uma assinatura online. Veja como conseguimos uma assinatura mensal mais baixa do Eurosport ao tentar assistir ao torneio de Wimbledon.
  7. As VPNs permitem que você acesse conteúdo bloqueado
    Ao navegar online, há momentos em que determinados ISPs (Provedores de Serviços de Internet) impedem os usuários de acessar sites. Na verdade, os ISPs, governos ou mesmo sites, às vezes, bloqueiam o conteúdo, dependendo da sua localização. Os serviços de VPN não só evitam tais restrições e fornecem acesso total ao conteúdo, mas também permitem que você baixe esse conteúdo da Internet sem esforço.
  8. As VPNs podem fazer você economizar dinheiro em hotéis e voos
    Os sites mudam os preços dos bilhetes aéreos e promoções de hotel de acordo com a sua localização geográfica. Você pode alterar a sua localização “virtual” com uma VPN e economizar dinheiro na sua próxima viagem. Para alterar os locais, os cookies do seu navegador precisam ser apagados ou estar em modo privado. Mas certifique-se de evitar as VPNs ao acessar o banco online e o PayPal, pois houve eventos de contas bloqueadas por suspeita de uso fraudulento.
  9. As VPNs, às vezes, podem dar a você uma velocidade de internet mais rápida
    Em todo o mundo, os ISPs ativamente abrandam a velocidade de tráfego Web das pessoas o que causa velocidades de Internet mais lentas que as anunciadas. Isso é comum com atividades de alta largura de banda, como o streaming de vídeos em HD. O uso de VPN fortemente criptografada impede qualquer ISP de abrandar a velocidade de sites específicos. Não permite que o ISP divida o seu tráfego em túneis de alta e baixa velocidade obrigando-o a rotear legalmente todo o tráfego da Web como prometido pela velocidade de conexão anunciada.
  10. De 196 países, 30 baniram as VPNs
    Em países com leis autoritárias, as VPNs são banidas de serem acessadas online. As autoridades proíbem as VPNs de terem controle completo sobre as práticas online dos seus cidadãos.
    Eles censuram os sites que promovem pontos de vista opostos por várias razões, como manter a segurança nacional, impor valores sociais e manter a estabilidade política no país. A Coreia do Norte, a China, o Irã, a Arábia Saudita, o Vietnã, Myanmar, a Síria e a Rússia estão entre os 30 países onde as VPNs são banidas.

A tecnologia VPN é uma forma eficiente de navegar na Internet sem ter que se preocupar com que a sua informação pessoal fique conhecida pelo público. Isso a torna imprescindível para os nossos dispositivos informáticos do dia-a-dia, como celulares, computadores de mesa e notebooks. Faça a sua escolha nos nossos fornecedores de VPN com as melhores classificações:

Classificação Nossa pontuação Classificação do usuário
Escolha do Editor 5.0
Ler Análise
2 4.9
Ler Análise
3 4.8
Ler Análise
4 4.7
Ler Análise
5 4.7
Ler Análise

Isto foi útil? Compartilhe.
Compartilhe no Facebook
0
Tweet isso
0
Compartilhe se você acha que o Google não sabe muito sobre você
0