Como desbloquear VPNs na Rússia e na China

Com a nova lei da Rússia, o uso de VPNs se tornará ainda mais difícil. Veja como ignorar o bloqueio da Rússia quanto a VPNs.

Recentemente, o presidente russo, Vladimir Putin, assinou um projeto de lei que proíbe o uso de redes privadas virtuais (VPNs) para aumentar os seus esforços de censura. Junto com a Rússia, a China também tomou uma posição rigorosa contra o uso de VPNs. Ele ordenou que os três gigantes das telecomunicações do país restringissem as pessoas a acessar VPNs e também a Apple removeu dois principais provedores de VPN do mercado chinês para atender aos novos regulamentos.

Embora não saibamos qual será o resultado da nova lei da Rússia, que entrará em vigor em novembro, não queremos que os usuários não possam acessar conteúdos. Por isso, se estiver se perguntando como ignorar o bloqueio VPN na Rússia e na China, nós temos a solução para você.

O que é a censura da Internet?

O governo e várias outras organizações restringem o acesso a conteúdos sensíveis ou perigosos na Internet, geralmente impondo censura na Internet. No entanto, alguns governos usam isso para promover agendas políticas ou crenças religiosas.

Inicialmente, a Internet era um meio firme para promover a liberdade de expressão. A comunidade da Internet, em vez dos governos ou organizações oficiais, a monitoraram. No entanto, muitos países impedem os usuários de acessar determinados sites populares de redes sociais ou sites de notícias. Às vezes, todos os sites com um determinado tipo de conteúdo também são bloqueados. Em alguns lugares, ela pode ser implementada em grande escala, o que pode filtrar toda a Internet do país. A censura pode até ocorrer por um curto período de tempo devido a certas condições politicamente instáveis.

Para se manter atualizado sobre todas as questões de censura online pelo mundo, confira a nossa página de Atualizações.

Como as VPNs ajudam a evitar a censura?

As VPNs permitem que você ignore a censura em quase qualquer lugar. As VPNs redirecionam o tráfego através de pontos de acesso confiáveis ​​e criptografam os seus dados, fugindo da censura da Internet e protegendo a sua privacidade online. Para uma visão mais detalhada sobre as VPNs, confira o nosso guia para iniciantes.

As VPN são legais?

Mesmo que tenham sido colocados bloqueios de VPN, as políticas para evitar esses bloqueios não são rigorosas. O uso de VPNs quase nunca o levará a problemas com a justiça. No entanto, você deve observar que mesmo que o uso de VPNs e a fuga dos bloqueios de VPN não sejam ilegais, o conteúdo que você está acessando pode ser ilegal.

Como as VPNs são bloqueadas?

Há muitas formas de bloquear uma VPN, mas também existem formas de ignorar este bloqueio. Embora não saibamos como a Rússia vai bloquear VPNs, podemos assumir que será um ou mais dos seguintes métodos.

  1. Bloquear o acesso ao site do provedor de VPN

Para evitar o uso de VPNs, muitas organizações ou governos restringem o acesso ao site do provedor de VPN. Isso evita que você se inscreva e use o software.

  1. Bloquear IPs de servidores de VPN conhecidos

Outro método comum é identificar os endereços IP de uma VPN e bloqueá-los. No entanto, isso só é bem-sucedido com empresas VPN maiores. As empresas pequenas conseguem passar despercebidas.

  1. Deep Packet Inspection (DPI)

A Deep Packet Inspection (DPI) é um método de filtragem de pacotes na camada de aplicativo do modelo de referência Open System Interconnection (OSI). A DPI pode identificar, classificar e bloquear pacotes de dados específicos, o que determinou se os dados enviados foram criptografados por um protocolo VPN. No entanto, embora uma DPI possa identificar os pacotes de dados, ela não pode bloqueá-los.

  1. Bloquear portas específicas

O OpenVPN, um protocolo de VPN muito popular, usa a porta 1194 para UDP, que é uma forma de os computadores se comunicarem uns com os outros. Outros protocolos, como PPTP ou L2TP, usam portas diferentes. Os firewalls podem bloquear essas portas, evitando que as VPNs funcionem.

Como ignorar os bloqueios de VPN

Se você estiver preocupado com a compra de uma VPN quando a lei entrar em vigor, a melhor coisa a fazer é comprar uma VPN agora. Você ainda (provavelmente) terá acesso a sua VPN. No entanto, se a sua VPN for bloqueada através de um dos vários métodos acima, aqui está o que você precisa fazer.

  1. Mudar de provedor de VPN

Manter uma trilha de todos os endereços IP que pertencem a cada provedor de serviços VPN é uma tarefa impossível. Alternar para um provedor VPN que não esteja bloqueado é uma solução. Você também pode tentar mudar para um endereço IP diferente que pode não estar bloqueado.

  1. Executar o seu próprio servidor de VPN

A execução do seu próprio servidor de VPN é uma opção altamente eficaz se você estiver tentando acessar qualquer conteúdo a partir de uma localização censurada. Uma vez que o serviço de VPN pertence a você, você não obtém as vantagens usuais e outros serviços associados aos provedores comerciais de VPN. Em vez disso, você obtém um endereço IP VPN exclusivo que não está bloqueado pelas autoridades. No entanto, criar a sua própria VPN é muito técnico e não aconselhamos tentar fazer isso se você não tiver nenhum conhecimento de TI.

  1. Usar a rede Tor

O Tor é a sigla de The Onion Router. É uma organização sem fins lucrativos com o objetivo de permitir que as pessoas naveguem na Internet anonimamente e desenvolvam ferramentas de privacidade online novas e robustas. A rede Tor mascara a sua identidade reencaminhando o seu tráfego através de vários servidores Tor espalhados por todo o mundo. Ela também é criptografada e recriptografada em todas as etapas, assegurando assim que ninguém consiga rastreá-lo. Você pode usar as Tor Bridges para ignorar os bloqueios de IP nos nós Tor. As Tor Bridges são relés Tor que não estão indexados no diretório principal do Tor. Assim, mesmo se o seu provedor de serviços de Internet estiver bloqueando todos os relés Tor conhecidos, você ainda pode fugir da censura, pois não é possível bloquear todas as Tor bridges. No entanto, as bridges só devem ser usadas se o Tor normal não funcionar.

Você também pode usar a obfsproxy para ocultar o tráfego da Web da Deep Packet Inspection (DPI). Isso envolve o tráfego de Tor com uma criptografia usando um handshake que não possui padrões de bytes identificáveis. Os transportes plugáveis transformam o tráfego de tal forma que os censuradores que monitoram o tráfego entre o cliente a ponte a perceberão como aceitável, em vez do tráfego Tor real.

  1. Mudar números da porta

Muitos provedores de serviços VPN permitem que você altere os números de porta que eles usam por padrão. A porta TCP 80 e a porta TCP 443 são as duas portas mais recomendadas.

Porta TCP 80

Esta porta é usada pelo HTTP, que é o protocolo mais utilizado para todo o tráfego da Internet. Se essa porta estiver bloqueada, a Internet inteira pode estar bloqueada. Por isso, geralmente, esta porta nunca está paralisada. No entanto, é fácil para as técnicas de DPI identificarem o tráfego VPN que está usando essa porta.

Porta TCP 443

Esta porta é usada pelo HTTPS e todo o tráfego VPN nessa porta é encaminhado através da criptografia TLS. Uma vez que a HTTPS torna seguros todos os sites protegidos, as operações bancárias e de comércio eletrônico são baseadas nela.

Se o seu provedor de VPN não permitir que você altere os números das portas, você pode mudar para ela com uma edição fácil no arquivo de configuração OpenVPN (.ovpn). Você também pode usar o protocolo STTP porque ele usa a porta TCP 443 por padrão.

  1. Usar túnel

Determinadas técnicas de DPI sensíveis podem analisar o tamanho e o tempo do pacote para detectar o handshake característico do OpenVPN mesmo se ele estiver oculto sob HTTPS. As duas formas básicas que podem ajudá-lo a evitar tais bloqueios de VPN são o túnel SSL e o túnel SSH.

Túnel SSL

O Túnel SSL, também chamado de stunnel, é um programa de código aberto que cria túneis TLS/SSL. O HTTPS usa TLS/SSL para criptografia. Por isso, é muito difícil filtrar o tráfego VPN do tráfego HTTPS normal quando ele é encaminhado através de túneis TLS/SSL. Neste mecanismo, os dados do OpenVPN são mais envolvidos dentro de outra camada de criptografia TLS/SSL. As técnicas de DPI que são usadas para identificar VPNs não são capazes de romper esta camada de criptografia e, portanto, a criptografia OpenVPN permanece não detectada.

Túnel SSH

Em SSH, os dados da VPN estão envolvidos dentro de uma camada do Secure Shell. As contas de shell em sistemas Unix são acessadas usando SSH. Em termos muito técnicos, o túnel SSH usa o cliente PuTTY telnet ou SSH. O PuTTY é um emulador de terminal livre e de código aberto que pode atuar como um cliente para o SSH. Isso permite que você acesse o conteúdo não detectado.

Conclusão

Embora a nova lei da Rússia que bloqueia as VPNs pareça ser o fim do acesso ao conteúdo, não há como impedir que o governo bloqueie completamente o uso das VPNs. A maioria dos bloqueios de VPN pode ser facilmente ignorada usando uma VPN diferente que pode não ser detectada. Para as técnicas sensíveis de Deep Packet Inspection, o túnel SSH, o túnel SSL ou serviços como a obfsproxy podem ajudá-lo a ignorar o bloqueio com facilidade.

Se você estiver procurando por uma VPN para usar, confira as nossas VPNs mais recomendadas.

Isto foi útil? Compartilhe.
Espere! A Nord oferece 73% de desconto em suas VPNs.