4 maneiras de desbloquear sites na China quando você já estiver no país

Enquanto a Grande Muralha da China atrai mais de 10 milhões de turistas por ano, o Grande Firewall bloqueia o acesso de cidadãos chineses e visitantes a mais de 10.000 sites.

Se você vive na China ou está apenas visitando o país, sua liberdade online está sob risco. Facebook, YouTube, Twitter e Google estão entre os sites censurados, o que torna praticamente impossível manter contato com familiares e amigos em casa ou no exterior. Com ferramentas como Gmail e Dropbox também bloqueadas, você até mesmo poderá deixar de conferir e-mails importantes da sua empresa ou ficar totalmente incapaz de trabalhar. Clique aqui para conferir se seus sites favoritos estão bloqueados na China.

Não se preocupe – nós estamos aqui para ajudar! Uma VPN é a melhor e mais segura solução para contornar a censura da China e recuperar o acesso a todos os seus sites e ferramentas online favoritos. Nosso guia simples detalha tudo o que você precisa saber.

Portanto, como é possível contornar o Grande Firewall a partir de dentro das fronteiras chinesas? Continue a leitura para descobrir!

4 maneiras de desbloquear sites na China

1. Use uma VPN

Acima de tudo, nós recomendamos instalar uma VPN antes de sua viagem à China.

Diferentemente de proxies e extensões para navegadores, uma boa VPN irá criptografar seus dados, para que eles se tornem praticamente impossíveis de ser lidos por hackers e programas de monitoramento governamentais. Você ainda poderá escolher entre localizações virtuais ao redor do planeta, para que possa contornar bloqueios geográficos facilmente.

Embora tenha havido fortes medidas governamentais repressivas sobre as VPNs, ainda há alguns poucos provedores que funcionarão na China.

Se você está em busca de uma ótima VPN para usar na China e ao redor do mundo, nós recomendamos o NordVPN . Seus servidores ofuscados permitem contornar o Grande Firewall com facilidade – e, com suas altas velocidades e servidores disponíveis em países vizinhos, você poderá acessar qualquer conteúdo desejado e transmitir vídeos do mundo inteiro.

NordVPN Devices[/affiliateLink]

O NordVPN oferece criptografia de grau militar e recursos de segurança avançados; portanto, você pode ter certeza de que o governo chinês e outros terceiros jamais conseguirão descobrir sua real identidade ou localização.

A melhor parte é que o NordVPN inclui avaliação grátis de 7 dias e garantia de reembolso de 30 dias – portanto, caso não esteja certo de que esta é a VPN ideal, você pode experimentá-la sem riscos.

Comece sua avaliação GRÁTIS do NordVPN agora!

Se você já está na China e não possui nenhuma VPN, nós podemos ajudar!

Alguns serviços de VPN são capazes de contornar o filtro chinês, mas, para evitar detecções, os links para seus sites são continuamente alterados. Envie um e-mail para china@vpnmentor.com, e nós responderemos com uma mensagem informando como fazer para instalar uma VPN a partir da sua localização atual.

2. Use o Tor para navegar

O Tor é um navegador seguro que torna anônima sua identidade e atividade de navegação ao transmiti-la por diferentes relays em sua rede própria.

Embora não seja possível acessar o site do Tor para baixá-lo na China, você pode entrar em contato com os desenvolvedores para obter um link de download a partir de um serviço na nuvem. Envie um e-mail para gettor@torproject.org e informe seu sistema operacional no corpo da mensagem.

O governo chinês tem trabalhado para bloquear o Tor e obtido algum sucesso. Para garantir que sua conexão passe despercebida pelos censores, você deverá executar o Obfsproxy em conjunto com seu navegador Tor. O Obfsproxy é uma ferramenta que altera seu tráfego de forma a fazê-lo parecer como se fosse tráfego regular da internet sob a inspeção profunda de pacotes, em vez de tráfego transmitido através do Tor.

Para garantir uma solução de segurança poderosa, combine o Tor com sua VPN. Existem duas maneiras de fazer isso: Tor over VPN e VPN over Tor.

O Tor over VPN oferece uma camada adicional de segurança, pois sua VPN irá criptografar seus dados antes que eles cheguem à rede do Tor, evitando que o node de entrada visualize seu endereço IP. Seu provedor de internet não será capaz de perceber que você está usando o Tor. Para fazer isso, você deverá conectar sua VPN antes de iniciar o Tor.

Ao abrir o Tor antes de se conectar à sua VPN, você estará usando o VPN over Tor. Seus dados são criptografados tanto na entrada quanto na saída da rede do Tor. Com o uso desse método, seu provedor de VPN não poderá visualizar seu IP real, e seu provedor de internet não perceberá que você está usando uma VPN.

3. Ultrasurf

O Ultrasurf é um dos programas freeware anticensura mais populares disponíveis, pois permite que os usuários contornem firewalls através do uso de um servidor proxy HTTP.

Este método de proxy funciona de forma parecida com uma VPN, ao criar um túnel entre seu computador e um grupo de servidores em uma localização remota.

Diferentemente de uma VPN, um proxy somente protegerá o tráfego proveniente do seu navegador. Ele não protegerá quaisquer dados enviados a partir de outros programas, como seu cliente de e-mail ou Skype. Isso significa que a maior parte do seu tráfego de internet permanecerá vulnerável a hackers e invasores.

Uma VPN irá criptografar todos os seus dados, garantindo sua proteção permanente.

Ele oferece criptografia entre seu computador e os servidores, mas seus dados não são criptografados durante toda a jornada, a menos que você esteja acessando um site seguro.

O Ultrasurf altera os endereços IP de seus servidores até 10.000 vezes por hora, para evitar detecções e garantir que seus usuários consigam acessar a internet livremente. E, após a desinstalação, ele não deixará quaisquer traços. Mesmo que alguém vasculhe seu computador, não será capaz de dizer que você fez uso do programa.

4. Shadowsocks

O Shadowsocks é outro proxy de código aberto que promete aos usuários liberdade contra a censura online. Quando você usa o Shadowsocks, ele cria uma conexão criptografada entre seu computador e um servidor proxy através do uso do protocolo SOCKS5. Porém, diferentemente de uma VPN, o Shadowsocks não foi projetado para proteger sua privacidade – seu único objetivo é contornar censura.

O Shadowsocks apenas criptografa o tráfego enviado a partir do seu dispositivo para o servidor proxy, e não oculta seu IP.

Embora os protocolos dinâmicos do Shadowsocks sejam mais difíceis de ser detectados pelos censores, uma VPN oferece um nível muito maior de privacidade e anonimato.

O rigoroso banimento de VPNs pela China impõe desafios

A censura é uma força constantemente presente na China, e suas leis regressivas de acesso online, combinadas a programas de monitoramento governamentais que rastreiam tudo, ameaçam a liberdade online de qualquer indivíduo que acesse a internet a partir de dentro de suas fronteiras.

Essas leis foram criadas inicialmente para evitar e punir cibercrimes, mas elas costumam errar o alvo. Embora hackers e cibercriminosos continuem à solta, o firewall bloqueia sites como Facebook, YouTube, Twitter e Google. Você pode conferir quais dos seus sites essenciais estão bloqueados na China, através da nossa ferramenta grátis de testes de firewall.

De fato, a China bloqueia até mesmo sites nacionais, particularmente veículos de notícias e blogs que publicam opiniões políticas contrárias ao partido governante. Isso vai além de apenas ameaçar o acesso online, pois ameaça as liberdades individuais e a segurança dos cidadãos.

Sem o acesso a fontes de notícias equilibradas, é impossível permanecer informado e manter a fiscalização sobre o governo – exatamente o que forças autoritárias preferem.

É possível usar uma VPN para contornar o Grande Firewall? Bem, a resposta é sim e não.

O governo chinês baniu a operação de VPNs que não sejam pré-aprovadas por, bem, eles mesmos. Esses serviços de VPN aprovados podem fornecer informações de usuários ao governo ou até mesmo instalar um acesso backdoor remoto para facilitar seu monitoramento. Além disso, é altamente improvável que essas VPNs consigam contornar o firewall.

Isso compromete todos os recursos de privacidade oferecidos pelas VPNs, o que as faz atuar mais como rastreadores e menos como ferramentas de segurança online.

A maioria dos sites de VPN estrangeiros já foi bloqueada pelo próprio firewall, impedindo que os usuários configurem uma conta a partir de dentro do país. Portanto, caso já esteja na China e não tenha configurado uma VPN antes de chegar, você pode aproveitar as dicas acima para recuperar seu acesso à internet.

Se você ainda estiver se preparando para sua viagem, não se esqueça de levar uma das nossas VPNs recomendadas para a China – todas elas foram testadas para garantir que funcionem sem problemas no país e contornem o Grande Firewall com facilidade.

Conclusão

A censura e o monitoramento governamental ameaçam a liberdade online de qualquer indivíduo que acessa a internet na China. Embora o governo chinês continue bloqueando sites que considera ameaçadores aos valores tradicionais de suas forças políticas, defensores da liberdade em todo o mundo estão trabalhando duro para criar soluções capazes de recuperar a privacidade dos cidadãos e turistas.

Embora programas como Tor e Ultrasurf possam criar um caminho para contornar o Grande Firewall, instalar uma VPN antes da sua viagem sempre será a melhor opção.

Obtenha 66% de desconto no NordVPN agora!

Leitura adicional:

As melhores VPNs para a China
Teste o Grande Firewall da China
Como acessar o Facebook na China
Como usar o WhatsApp na China
Lista completa de sites bloqueados na China

Isto foi útil? Compartilhe.
Compartilhe no Facebook
Tweet isso
Espere! A Nord oferece 75% de desconto em suas VPNs.