Por que você não deve usar a Wi-Fi do seu Airbnb

Para aqueles que viajam frequentemente, o Airbnb é um site fantástico para reservar acomodações. Não só você obtém um preço decente (leia: mais barato do que um hotel), mas também tem uma maior chance de experimentar a cultura e as pessoas. Uma das comodidades essenciais em quase todos os Airbnb hoje em dia é a rede Wi-Fi. Em poucos minutos da chegada, os hóspedes recebem a senha Wi-Fi, e embora não haja nada de errado com isso, usar essa Wi-Fi pode ser perigoso.

Não importa se você é o visitante ou o anfitrião, as suas informações e contas podem ser facilmente pirateadas. Em frente, mostramos como se proteger enquanto se hospeda ou enquanto viaja.

A segurança Wi-Fi é uma questão de grande preocupação

Você já se perguntou quem estava compartilhando a sua conexão de Wi-Fi quando você estava de férias? Não estamos sugerindo que os anfitriões do Airbnb são uma comunidade de hackers, mas as senhas do Wi-Fi de tais acomodações geralmente são transmitidas para um grande número de pessoas e as senhas não são frequentemente alteradas.

Você pode estar conectado a uma rede pirateada de um visitante anterior, ou o anfitrião pode estar compartilhando a sua rede, tornando a Wi-Fi ainda menos segura.

Uma vez que muitos anfitriões costumam compartilhar a mesma rede Wi-Fi com os seus hóspedes, eles também estão se colocando em risco. (Veja aqui Mais de 10 razões pelas quais você deve parar de usar Wi-Fi pública).

Hackear uma rede de Airbnb é muito simples

Embora a maioria das redes Wi-Fi sejam criptografadas, elas continuam sendo muito simples de serem pirateadas.

Todos os roteadores domésticos podem ser controlados por um navegador e qualquer pessoa com pouca experiência técnica pode encontrar rapidamente o endereço IP atribuído. Se inserir o endereço IP do roteador na barra de endereços de um navegador, você pode encontrar rapidamente os detalhes de login padrão e obter o controle do roteador e da rede.

Isso não é tudo. Depois de acessar o roteador, você também pode acessar e alterar o gateway. Por exemplo, você pode configurar um Raspberry Pi de tal forma que todo o tráfego de rede seja roteado pelo seu dispositivo.

Se tiver o seu próprio servidor DNS neste dispositivo, você pode criar páginas muito semelhantes ao Gmail ou ao Facebook. Depois de fazer isso, é muito simples convencer quem está na rede a inserir os seus detalhes de login. Eles nunca saberiam a diferença, mas agora você teria todas as informações necessárias para roubar a sua identidade.

Embora este seja um cenário exagerado, pode acontecer. É muito simples para qualquer visitante do Airbnb ocultar um dispositivo que continuaria coletando informações de senha e login até que o dispositivo fosse descoberto ou a senha do Wi-Fi mudasse.

Compartilhar uma rede compartilha outras coisas, também

Mesmo sem hackear, qualquer pessoa conectada na mesma rede pode ver coisas compartilhadas, como fotos de férias, planilhas, documentos, PDFs, músicas e vídeos.

Embora seja conveniente (e geralmente inofensivo) compartilhar o seu calendário com todos na sua rede – especialmente se você for um proprietário e a sua rede é doméstica – se algum visitante do Airbnb entrar naquela rede, eles também podem ver.

Se não conseguir uma rede separada para seus visitantes, verifique se possui alguma informação que você não queira que eles vejam.

Proteção VPN para viajantes

Se você visita o Airbnb com frequência e usa redes abertas ou conexões Wi-Fi, é necessária uma VPN (Rede Privada Virtual). Uma VPN criptografa os seus dados e fornece um nível de segurança que o protege de qualquer pessoa na mesma rede. É quase impossível hackear, e é obrigatória se você quiser proteger os seus dados e informações online.

Muitas VPNs permitem que você use mais de um dispositivo por vez, por isso, você não precisa se preocupar se levar o seu celular e notebook nas suas viagens. Ou se em casa, você precisa que algumas pessoas usem a mesma VPN simultaneamente.

As VPNs incluem alguns recursos de segurança excelentes, como um kill switch, que pode desligar imediatamente o seu dispositivo se a conexão for interrompida por qualquer motivo. As VPNs também possuem outros recursos inteligentes, como acessar conteúdo bloqueado geograficamente, permitindo conexões simultâneas de dispositivos e incluindo locais de servidores em todo o mundo.

Nem todas as VPNs incluem esses recursos (e algumas até acessam os seus dados), por isso, é melhor usar uma VPN recomendada. As nossas melhores VPNs incluem recursos de segurança de alto nível e têm servidores em todo o mundo, para que você se conecte sempre, aonde quer que as suas viagens o levem.

Protegendo-se como um anfitrião de Airbnb

Como um anfitrião de Airbnb, também é importante proteger os seus dados online. Embora o Airbnb tenha um processo de triagem, como explicamos acima, é realmente fácil para alguém hackear a sua rede e continuar acessando-a muito depois do check-out.

A melhor maneira de se proteger é ter uma rede Wi-Fi separada para os seus hóspedes e mudar a senha com frequência.

Se você compartilhar a sua rede Wi-Fi com os clientes, uma VPN é um bom investimento. Isso não só lhe dará acesso a todos os conteúdos da Netflix, mas também criptografará os seus dados, protegendo você contra qualquer hóspede questionável que possa ter.

Embora não consiga sempre saber quem vai estar no seu Airbnb, você pode garantir que os seus dados e informações permaneçam protegidos de danos com uma VPN.

 

Isto foi útil? Compartilhe.
Compartilhe no Facebook
Tweet isso